Resenha: 1984, de George Orwell

5d0e576b-332b-4231-b660-a5100a938419Baseado em uma literatura distópica, o romance de George Orwell, publicado em 1949, tem como objetivo lançar uma visão de um mundo futurístico e politicamente totalitário, que seria no ano de 1984, o então designado título da obra. Atribuo como uma leitura intensa, na qual me remetia à reflexões comparativas até mesmo em nossa sociedade nos tempos atuais, e também, digo ser particularmente, a melhor obra distópica.

O autor tinha a pretensão de apresentar em sua história o que poderia acontecer nesse futuro distante. Cabe ressaltar, que na época em que foi escrito tinha-se um cenário conturbado devido pós-Segunda Guerra Mundial, o que poderia ter sito um fator influenciador em sua vida. O escritor deu vida ao personagem Wiston, em que é narrado sob suas perceptivas e visões do mundo pertencente. Não somente ele, mas todos que vivem em Oceânia, estão submetidos e aprisionados pelo Partido dominante, sob a vigilância do Grande Irmão.

No que tange a marca ideológica circundada no livro, posso exemplificar com uma das passagens nas quais o Partido, especificamente em seus slogans prezavam:

“GUERRA É PAZ

LIBERDADE É ESCRAVIDÃO

IGNORÂNCIA É FORÇA”

Dito a essência ideológica do livro, a sociedade ali pertencente vivia sobre o domínio do Grande Irmão, no qual prezava a plena adesão de seu povo aos regramentos impostos, e como se não bastasse, todo esse modo de viver interno e externo nas relações interpessoais entre os indivíduos eram duramente vigiados por teletelas distribuídas em todos os cantos de Oceânia, sejam em ambientes públicos ou privados das pessoas. Sendo assim, caso alguém se desvirtuasse na conduta seria encaminhado para o Ministério do Amor e submetido as mais temorosas torturas.

Para o resumo não ficar exaustivo, devido a extensão da história, resumirei mais ainda a vida do personagem principal do livro. Wiston trabalhava no Ministério da Verdade, no qual falsificava informações nas quais o Partido não queira que seja revelado, portanto, o trabalho dele era afastar quaisquer índices de escritos não relevantes na sustentação ideológica de seu povo. Ao longo da história ele conhece Julia em seu trabalho, e por meio de um bilhete oculto em que ela expressa interesse em se aproximar-se de Wiston, os dois começam a criar um vinculo amoroso, consequentemente proibido, já que na sociedade deles não à lugar para as pessoas viverem sobre seus estímulos emocionais, então vivem tão somente ao dispor da racionalidade e autoridade do Partido. Essa envolvência entre os dois irá findar-se as aventuras sucedidas na trama.

Em síntese, o livro de George Orwell, tem por escopo apresentar uma história acerca de governos totalitários, onde todos estão submetidos aos regramentos impostos por determinado governo, desse modo finalizo dizendo ser uma grande obra à nos fazer enxergar similarmente aos acontecimentos advindos de nossa história moderna.